Todo Mundo Pode Correr! – Plano De Treino Sem Complicação

Ainda hoje há um certo mistério sobre como se aprende a correr. Mas o que aprendemos mesmo é que não existe uma maneira exata, nem mais fácil e nem melhor para que alguém consiga correr. Como tudo na vida, correr é algo que cada um aprende do seu jeito.

Então pensamos: “qual será a maneira mais acessível de aprendizagem para que qualquer pessoa consiga começar a correr?”

É a resposta para essa pergunta você confere agora!

Descomplicando o que nunca foi complicado

Antes de tudo, para que você inicie sua corrida com segurança, precisamos alertar sobre 2 coisas muito importantes:

Saiba se você tem alguma condição de saúde que a prática da corrida não é recomendada.

Escolha um tênis que atende suas necessidades –  como o tênis ideal para o seu tipo de pisada, que você pode aprender clicando aqui!

Fora estas duas etapas, correr não tem mistério! O mistério só existe porque em algum ponto alguém resolveu complicar o que não é complicado. Isso não significa que correr é fácil! Mas o que garantimos com muita certeza é: correr não é complicado!

Então, calce seu tênis e vem com a gente!

Coisas que não te contaram sobre correr

Primeiro, saiba que você não está sozinho ou sozinha. O Tênis Para Corrida está aqui para colaborar com dicas muito úteis para que você não se perca no caminho! E segundo, como já alertamos, correr não precisa ser complicado. Então, o segredo é com que sua atividade seja divertida e simples. Afinal, quando iniciamos algo que queremos mantê-lo, é preciso que façamos com que isso se torne um hábito em nossas vidas!

Por isso, o que compartilharemos hoje com você é uma estratégia para aprender uma execução simples e acessível, que não envolve intervalos, velocidade, cálculos, gráficos ou qualquer outra coisa que dificulte seu dia a dia!

Então, na verdade, o que você vai aprender aqui é um plano personalizado que se baseia unicamente em como o seu corpo reage à execução do treino. Isso quer dizer que seu corpo será o seu treinador, pois será ele quem te indicará a hora certa para progredir em sua corrida.

Dito isso, estamos prontos para começar! Vamos lá?

Passo 1 – Consistência e Persistência!

Programe-se para que seu treino funcione três vezes por semana. Para isso, marque em um calendário seus dias de treino durante os próximos 3 meses!

E para começar, determinaremos 30 minutos de duração para seus treinos. Não exceda e nem reduza o tempo! Lembre-se: para criar hábitos é preciso consistência e persistência!

Passo 2 – 5min. de Aquecimento

Antes de cada treino, inicie sua atividade com 5 minutos de aquecimento. Para isso comece com uma caminhada leve por 2 minutos e, nos últimos 3 minutos, aumente o ritmo. Isso fará como que seu corpo se prepare para que consiga atender as necessidades de uma corrida!

Passo 3 – Revezamento

Alterne corrida e caminhada. Quem ditará o tempo para cada uma delas será o seu corpo: corra, quando perceber o cansaço caminhe até recuperar o fôlego. Um bom começo seria correr durante 15 segundo e caminhar entre 2 e 3 minutos. O importante é que você não se preocupe com tempo ou desempenho! Confie em seu corpo e respeite os seus limites. Correr deve ser prazeroso, por isso, desprenda-se de julgamentos ou esforços desnecessários.

Passo 4 – Evolução

Com o passar do tempo você estará apto para prolongar suas corridas. Você notará que os 15 segundo iniciais se transformarão em 30, depois 45 segundos (ou quem sabe 1 minuto!?) e que o tempo para recuperar o fôlego irá reduzir. Isso significa que seu corpo está se adaptando e sua corrida evoluindo! É quando a diversão começa, pois será quando você passará a sentir a diferença em seu desempenho e a ter resultados positivos de todo o esforço que fará!

Passo 5 – Objetivo: 20 minutos

Passados os 3 meses com treinos de 30 minutos, você terá um outro objetivo: permaneça com o revezamento, mas agora o tempo total de corrida será de 20 minutos. Por exemplo, se você já consegue correr por 5 minutos  ininterruptos, então o seu revezamento será o seguinte:

Caminhada |5min. | caminhada | 5min. | caminhada |  5min. | caminhada |  5min. | caminhada final = total de 20min. correndo.

Passo 6 – Paciência

Mantenha o treino acima, evolua como no início: aumentando o tempo de corrida e reduzindo o tempo para recuperar o fôlego. Siga assim até que você não necessite mais dos intervalos de descanso. Ou seja, o seu objetivo ainda será os 20 minutos, mas aqui eles serão 20 minutos de corrida ininterruptos.

Agora tudo será uma questão de paciência, pois correr por 20 minutos demanda tempo de treino. Mas como já avisamos: correr não é tão fácil, mas não é complicado! Então, não espere que você alcance os 20 minutos em menos de 3 meses (ou mais!). E que isso não seja um obstáculo! Afinal, aqui ninguém está com pressa, certo?

Passo 6 – Permanência

Bom, este é o treino mais acessível que podemos indicar! A partir daí o que você deve fazer é permanecer com sua rotina de execuções semanais e, com o passar do tempo, acrescente mais minutos em seu objetivo.

Chegou aos 20 minutos? Ótimo! Que tal 22 minutos no próximo treino?

E por aí vai… 25, 30, 35, 40 minutos…

Dicas Extras!

Satisfação – o melhor termômetro para que você não desista está no fim de cada treino. Você precisa, acima de tudo, estar satisfeito com o seu dia de treino! O principal é saber que é necessário enfrentar as dificuldades, mas que isso pode ser feito da melhor forma possível. Então, preste atenção: se ao final do treino você sentir dor, provavelmente suas chances de voltar a treinar será nula! Por isso, mais uma vez, não vá além do que seu corpo consegue. Seja paciente e entenda que, estar bem antes, durante e depois dos treinos é o que fará você seguir em frente. Correr com satisfação e felicidade te fará alcançar consistência e desenvolver o hábito de se exercitar!

O apressado come cru! – não tente quebrar o recorde mundial! Mantenha seu treino fácil, leve e descomplicado! Preste atenção no que seu corpo está te dizendo. Evoluir precisa de tempo!

Cuide do seu corpo em todos os momentos – antes do aquecimento é importante que você se alongue. Reserve um tempo para acordar seus músculos e tendões. E ao final do treino reserve 5 minutos para preparar o seu corpo para voltar ao estado de repouso. Assim como o aquecimento, ele precisa preencher com cuidado a lacuna de tempo entre correr e relaxar. Então, durante os 5 minutos finais vá reduzindo gradativamente o seu ritmo até que esteja caminhando levemente. Isso ajudará na sua recuperação entre um treino e outro!

Para o infinito e além! – até aqui a pauta é o tempo de treino. Eventualmente você sentirá vontade de saber a distância que percorreu durante o treino. Tempo x Distância. Deixe essa briga para quando você chegar aos 20 minutos de corrida ininterruptos! Quando chegar, caso queira que a distância percorrida seja maior a cada dia… siga a dica: durante o seu treino, reserve inicialmente entre 2 e 3 minutos para que você intensifique o seu ritmo. Com o passar dos dias, você pode aumentar, gradualmente, esse tempo de corrida mais intensa e assim progredir em relação à distância percorrida!

Bom, esperamos que este artigo ajude na conquista dos seus objetivos! E vale a pena reforçar: confie no seu corpo e respeite o seu limite. Crie uma sintonia saudável com ele, afinal, você não encontrará treinador melhor em lugar nenhum!

Boa corrida!