Como Escolher o Tênis Ideal Para Você

Um acessório indispensável no dia a dia e na prática esportiva é o tênis. Escolher um bom tênis não é uma tarefa assim tão simples, o mercado oferece dezenas de marcas e modelos, mas na hora de comprar o seu tênis é necessário fazer escolhas que vão além da cor ou do preço do calçado.

Em primeiro lugar você precisa saber qual é o seu tipo de pisada. Existem três tipos a pronada, supinada e a neutra. Você pode saber qual é a sua pisada realizando um teste caseiro: Molhe a sola do pé e caminhe sobre uma folha de papel qualquer e compare o desenho feito na folha para saber qual é a sua pisada.

Se sua pisada for neutra às áreas molhadas no papel serão mais uniformes. Se você tiver uma pisada pronada toda à área que o seu pé tocar ficará molhada, indicando que você tem um pé plano. Na pisada supinada às áreas mais molhadas serão as do calcanhar e a da ponta do pé, o que mostra que você possui um pé cavo.

Cada um desenvolve uma pisada devido algumas características anatômicas como disposição dos joelhos, o angulo formado pelo quadril, a flexibilidade de articulações, o equilíbrio muscular e principalmente o tipo de pé da pessoa. A ortopedia classifica os pés de três formas: Pé normal; Pé Plano e Pé Cavo.

Os fabricantes de tênis para corrida têm modelos ideais para cada tipo de pisada e de pé. Usar o calçado correto pode evitar problemas que vão desde lesões leves, como calos e bolhas, lesões ósseas, como fratura por estresse, e até problemas crônicos como as tendinites. Portanto quando for comprar o seu tênis solicite ao vendedor um tênis adequado a sua pisada, sua saúde vai agradecer.

Partes do tênis

Partes do TênisAlguns detalhes técnicos também precisam ser observados na hora de compra um calçado. Um tênis de corrida é formado por cabedal, palmilha, sola, entressola, sistema de amarração e talão. A qualidade do calçado é determinada pela tecnologia aplica em todas essas partes.

O cabedal é a parte superior do tênis, formada normalmente por tecido ou couro, o corpo do calçado tem a função principal de proteger garantir o conforto necessário para os seus pés.
A palmilha tem a responsabilidade de manter o pé na postura correta dentro do tênis.

A entressola fica localizada entre o cabedal e a sola. Essa parte tem a função de garantir a dispersão dos impactos e o controle dos movimentos. Normalmente é na entressola que estão localizados os sistemas de absorção de impacto, esses são formados por matérias semelhantes à espuma. Algumas marcas utilizam até sistemas de molas na entressola.

A sola fica em contato com o chão e deve garantir a tração e a estabilidade necessária para as práticas cotidianas. A estrutura formada pelo cadarço e os passantes é chamada de sistema de amarração. Essa parte é fundamental para a firmeza dos pés dentro do tênis. Os calçados específicos para corrida são desenvolvidos para ficarem firmes, mas sem apertar, para não causar lesões. Por isso eles usam cadarços finos e passantes na forma de furos, que se concentram na lingueta.

Talão é a estrutura da parte posterior do tênis. Ela sustenta o calcanhar e posiciona o tornozelo corretamente dentro do calçado. Os modelos de corrida apresentam um reforço especial nessa parte, pois é preciso firmar o calcanhar e assegurar uma passada mais firme, evitando torções.

Um bom tênis tem a função de amortecer o impacto gerado a cada contato do pé com o solo e estabilizar os movimentos, evitando qualquer tipo de contusão. Lembrando sempre que o modelo apropriado deve respeitar o tipo de passada. Um bom tênis de corrida dura cerca de 6 meses de uso intenso, ou cerca de 700 km.

Tênis minimalista

O tipo de tênis que esta mais em evidência atualmente são os chamados tênis minimalistas, além de atender as condições já apresentadas, esses calçados têm como diferencial oferecer uma sensação de liberdade aos pés dos corredores. A ideia é que o atleta tenha a sensação de estar correndo descalço. Se encaixam nesse padrão de tênis os calçado que tenham drop zero, forma larga, pouco ou nenhum amortecimento, muita flexibilidade, ausência de suportes e leveza.

Drop está relacionado à diferença de altura entre o calcanhar e a frente do tênis, ou seja, um tênis com drop zero tem a um alinhamento de sola reto.

A diferença de um tênis minimalista para um tênis tradicional é que no tradicional o calcanhar toca primeiro o chão, e assim o amortecedor absorve uma boa parte do impacto. Mas, com o minimalista, o peito do pé toca o solo antes, suavizando o contato, e o choque com o chão é todo assimilado pelo corpo.

Esse tipo de calçado tem causado algumas dúvidas nos especialistas uma vez que seu pouco amortecimento pode levar a lesões, principalmente na fase de transição de um tênis tradicional para um minimalista.

O que é sempre um consenso entre os pesquisadores, é que a opção por este tipo de calçado deve ser muito criteriosa, já que nem todos apresentam os efeitos da redução de impacto como seria esperado. Além disso, para aqueles que escolherem um tênis minimalista é recomendado uma transição bastante lenta e gradual, permitindo uma adaptação progressiva do corpo ao novo tipo de calçado.

Veja: os melhores tênis para correr de 2015

Escolheu o tênis? Agora é hora do treino

Quando você começa a correr, você se apaixona, fica completamente viciado pela atividade física e pela prática de exercícios. Você conhece pessoas e pode convidar seus amigos a correr também tendo a certeza que alguns toparão, sempre tem alguém que tem vergonha de correr sozinho, mas que se anima com um amigo para compartilhar a corrida.

Além de ter uma vida saudável, com o começo da atividade física você começa a buscar novos desafios, em um dia corre 20 minutos, no outro 30 e em semanas já esta correndo por 1 hora. O exercício é algo que traz muita motivação e qualidade de vida, corra!