Nike Air Max 2017

O Nike Air Max 2017 é a nova edição de uma famosa linha da empresa americana. Voltada para os corredores de pisada neutra, este modelo busca atender o público que deseja um calçado de funcionamento nada convencional no que tange a entressola do mesmo. Apesar de ser um pouco pesado – inclusive passando dos 300g no modelo feminino –, a linha Air Max abrange um gosto particular dos corredores: a versatilidade.

Isso se deve ao fato de o tênis compreender os corredores que se agradam de um tênis para treinos, competições, academia e, inclusive, lifestyle. Dessa forma, desde o modelo Nike Air Max 2016, nota-se que este tênis fora projetado para acompanhar o usuário em todos os momentos do cotidiano. A linha Air Max, portanto, comprova que é possível adotar funcionalidade, beleza e performance em um calçado.

Mas será que ele funciona tão bem quanto se apresenta? Bom, colocando pormenores, pode-se dizer que o Nike Air Max 2017 divide muitas opiniões. Seu conforto é interessante, a tração é adequada e as tecnologias utilizadas na peça são bastante atrativas. Isso porque ao invés de utilizar o amortecimento por EVA (como a maioria), o Nike Air Max utiliza o próprio ar.

Então o que falta para este tênis ser unanimidade no mercado? Afinal, com uma combinação exímia de tecnologias que proporcionam um bom conjunto de qualidades ao tênis, o que ainda faz os corredores sentirem falta?

Isso deve-se ao preço da peça, muito provavelmente. Na verdade, com certeza é o preço que assusta para a compra do calçado. Na mesma intensidade que ele chama a atenção pela beleza, ele também assusta pelo valor pedido pelo mercado.

O preço não é acessível, mas será que vale a pena arriscar e ter um tênis para todas as atividades do dia a dia? Siga acompanhando nosso review e tire suas conclusões.

Cabedal do Nike Air Max 2017

O cabedal do calçado apresenta a Flymesh que permite um suporte ao pé do corredor, além de promoção de durabilidade à peça. A boa acomodação do pé faz com que o corredor sinta um abraço do tecido ao pé; proporciona conforto agradável e firmeza para que o pé não se desloque no interior do calçado.

A adoção de um cabedal com poucas costuras, bastante preenchimento de espuma em seu redor e um bom suporte da tecnologia agregada são bem vistos por uma boa parte do público, mas nada bem por outra.

Isso porque o preenchimento de espuma é deveras exagerado, segundo parte da crítica. O peso, segundo várias opiniões de usuários, poderia ser reduzido ali. Já que o tênis é bastante pesado e pode tencionar os tendões durante a corrida. Entretanto, pensando em não agravar isso, a Nike inseriu um clipe interno que abraça o tendão da região calcanhar – e que acaba não funcionando como uma placa.

Durante a corrida, o pé acaba se mexendo em demasia, seja dobrando, estendendo ou contraindo a cada passada. Esse clipe interno do Air Max 2017 afirma a região calcanhar, e a rigidez da parte frontal proporciona, assim, estabilidade e segurança para que o calçado não prejudique o corredor.

Para manter um calçado livre de calor interno e boa respirabilidade, o mesh do calçado apresenta tramas abertas. Isso permite que a entrada de ar seja constante, e o corredor não seja afetado por um pé molhado, escorregadio e prejudicial a sua atividade física. Para um país como o Brasil e seu clima, o Nike Air Max 2017 adapta-se muito bem sob o aspecto da ventilação interna.

Ainda tratando do interior da peça nota-se um bom preenchimento de espuma que vai desde a língua do calçado à palmilha e laterais. O que é ônus para alguns, é bônus para outros. Afinal, preenchimento significa também peso. A opinião, neste caso, infere do que cada corredor prefere.

Entressola

Recentemente a Nike passou a adotar este tipo de entressola. No Air Max 2016, o agrado foi grande. Apesar de parecer uma região dura à primeira vista, mostrou-se macia, responsiva e com excelente retorno de energia a cada passada. Com atualização desta tecnologia Air Max, o conforto dobrou, a responsividade aumentou e o retorno de energia acompanhou.

Combinada à tecnologia Cushlon, a entressola do Nike Air Max 2017 se mostra bastante eficiente. Ocupando toda a extensão do calçado, o corredor que pisar com o calcanhar ou com o médio pé, primeiramente, irá se agradar em demasia do calçado. Sua maciez abrange a extensão e compreende uma grande zona de abrangência.

A entressola do novo modelo, portanto, manteve o que havia dado certo no anterior. Entretanto, aperfeiçoou com a intenção de potencializar a corrida do competidor que exigir uma maior abrangência da maciez, suavidade e retorno de energia adequada para impulsão à passada seguinte.

Solado

Ele possui um solado emborrachado que proporciona boa tração ao corredor. Utilizando carbono leve, o material é capaz de fornecer uma tração adequada e durabilidade agradável ao corredor que optar por utilizar ao máximo a versatilidade do calçado (usufruindo para treinos, corrida e cotidiano, por exemplo).

O que mais agrada, com certeza é a vida útil deste solado, como também a disposição da borracha da sola. Pequenos quadrados dão a sina de um bom contato entre a sola do calçado e a adaptação rápida a qualquer superfície. Isso porque na região do arco plantar não há essa disposição quadricular; sendo totalmente lisa, o Air Max 2017 acaba não forçando a região durante a impulsão das passadas.

Conclusão

Sob um aspecto geral, nota-se um bom calçado consumado para 2017. Amortecimento de qualidade, ventilação no cabedal, maciez na passada e tração na corrida. O que falta, portanto, no Nike Air Max 2017? Reduzir o peso e o preço, sem dúvidas. Por R$ 799, o calçado acaba não atraindo fiéis. Afinal, pelo mesmo preço os concorrentes apresentam calçados bastante superiores no que tangem tecnologia, conforto, funcionalidade e um design agradável. Apesar de conseguir aliar lifestyle e performance, ainda falta à Nike Air Max decidir seu objetivo no mercado: as corridas ou os passeios?

Veja Mais Modelos [+]